Querido John - Nicholas Sparks


“O que significa amar verdadeiramente uma pessoa?”

John Tyree era um jovem rebelde, desacreditado de si mesmo, sem perspectivas para o futuro. Não gostava de trabalhar e nem de ter um relacionamento sério. Tratava seu pai com indiferença, mantendo uma relação fria entre eles, já que o único assunto que lhes era comum, era a paixão do pai pelas moedas, uma herança de família. Cansado dessa vida, John resolve se alistar no exército, e encontra no serviço militar as bases para se restabelecer como indivíduo, passando a ser um garoto tranqüilo, centrado e ligado nos laços de amizade que o campo de batalha lhe ensinou.

De volta a sua cidade natal para seu período de licença, John não quer encarar a relação com seu pai, e retoma sua paixão pelo surf e praia. E é quando ele conhece Savannah.


“Mas eu a conheci; e é isso que torna minha vida atual tão estranha. Eu me apaixonei por ela enquanto estávamos juntos, e me apaixonei ainda mais nos anos em que ficamos separados.”


Um dia na praia, John se depara com um grupo de universitários, dois garotos e duas garotas. A cena tinha tudo para ser normal, não fosse à brincadeira desses garotos que leva a bolsa de uma das meninas a cair no mar. Savannah, a bela e simpática morena que prendeu a atenção de John, se desespera com a perda de seus pertences, enquanto os meninos se limitam a rir. John resolve intervir, sem nem ao menos entender o porquê, e pula no mar atrás da bolsa dela. E assim, John devolve a bolsa a Savannah, despertando na garota um interesse sutil.




Num romance despretensioso e ao mesmo tempo envolvente, John e Savannah se deixam levar pelos dias tranqüilos de verão, embalando seus momentos em meio ao mar, aos amigos, a religião, a família e ao amor arrebatador... Um amor construído em duas semanas e firmado na promessa de um reencontro!


“Então, sinto como se estivesse presenciando um milagre, como, bem devagar, ela ergue o rosto para lua. Eu a vejo sorver a imagem da lua cheia, inundada pelas memórias libertas, não desejando nada além de fazê-la saber que estou aqui. No entanto, fico onde estou e também olho para a lua. Por um breve instante, é como se estivéssemos juntos de novo.”


Querido John é uma narrativa apaixonante. O livro é descrito pelo ponto de vista de John, o que o torna mais peculiar, pois é um romance narrado por uma versão masculina. É interessante a forma como Nicholas Sparks apresenta as dúvidas e incertezas do universo masculino, mas com um toque de paixão, ternura e sofrimento bem particulares.

O livro não aborda apenas o romance de John e Savannah, mas também o cotidiano dos americanos que prestam serviços militares, um ponto determinante para a história. O patriotismo é muito evidente, no entanto, por mais que o dever civil seja importante como indivíduo, o questionamento que John faz de sua carreira é tocante. As escolhas que ele tem que fazer afetam a sua vida diretamente. Entre carreira, amor e dever, qual o rumo certo a tomar?

Outro ponto muito explorado na trama é a relação entre pais e filhos. A relação de John com seu pai sempre foi conturbada, porém com a presença de Savannah na vida de ambos, John fica mais aberto a conhecer seu pai e começa a entendê-lo pela primeira vez.


Os personagens são bem construídos e delimitados ao enredo. A forma como Sparks consegue explorar os extremos de cada indivíduo, abordando com riqueza os mínimos detalhes de suas características e usando-as para conceber sua história é incrível.


Além de John, Savannah é o outro ponto chave da história. Uma garota tranqüila e simples, o tipo “perfeitinha”, dedicada aos estudos, a caridade e a religião, e muito preocupada com o bem-estar das pessoas. Sonha em montar um centro de equitação para crianças especiais, um local onde possa ajudá-las e auxiliar nos seus tratamentos. O amor de John por Savannah é único, embalado por uma admiração fascinante e por uma troca de experiência. Ambos se ensinam e ambos aprendem, mas é John que é transformado ao ser tocado pela bondade de Savannah.

Querido John foi o primeiro livro de Nicholas Sparks que li. Me apaixonei logo pelo John e toda sua narrativa movida por dúvidas, inseguranças e um amor incondicional. Me irritei com Savannah, as vezes com John, mas analisando bem as situações que os dois estavam envolvidos, percebi que suas escolhas foram plausíveis, apesar de tudo. Não se pode julgar as atitudes sem contextualizá-las antes.

Apesar de ser uma história de amor, Querido John é uma versão moderno dos romances épicos, relembrando os amores extremos e ao mesmo tempo dramáticos. Um conto de fadas real, em meio ao amor e a guerra, e marcado pelo destino. Uma linda história romântica para aqueles que crêem que o verdadeiro amor nunca acaba!


Querido John é um dos best sellers de Nicholas Sparks, que vendeu mais de 5 milhões de cópias nos EUA e figura na lista dos mais vendidos aqui no Brasil há vários meses. O autor também escreveu outras obras como “A Última Música” (resenha aqui), “Noites de Tormenta”, “Diários de uma Paixão”, e o lançamento “O Milagre”. Não vejo a hora de ler todos esses livros e poder me encantar ainda mais com a escrita maravilhosa de Nicholas Sparks.






O livro foi adaptado para o cinema, recebendo o mesmo título da obra literária. Confira o trailer abaixo:






Quer saber mais sobre Querido John? Acesse o Hot Site da Editora Novo Conceito dedicado a obra. 






Título Original: Dear John
Título Nacional: Querido John
Autor: Nicholas Sparks
Ano de Lançamento: 2010
Número de páginas: 275 páginas
Editora: Novo Conceito
Sinopse: Quando Savannah Lynn Curtis entra em sua vida, John Tyree sabe que está pronto para começar de novo. Ele, um jovem rebelde, se alista no exército logo após terminar a escola, sem saber o que faria de sua vida. Então, durante sua licença, ele conhece Savannah, a garota de seus sonhos. A atração mútua cresce rapidamente e logo transforma-se em um tipo de amor que faz com que Savannah jure esperá-lo concluir seus deveres militares. Mas ninguém pôde prever que os atentados de 11 de Setembro pudessem mudar o mundo todo. E como muitos homens e mulheres corajosos, John deveria escolher entre seu amor por Savannah e seu país. Agora, quando ele finalmente retorna para Carolina do Norte, John descobre como o amor pode transformar as pessoas de uma forma que jamais poderia imaginar.

Minha avaliação: 
«««««

12 comentários:

amanda_jcw disse... [Responder comentário]

Mandy_Leelan

Aiin to doida pra comprar o livro, só assisti o filmee.

Chorei d+ como em todos baseados nos livros do Sparks.

Muitoo raiva da Savannah!

Debs disse... [Responder comentário]

Putz, só de lembrar desse livro meu ♥ fica apertado!
Eu passei um dia inteiro chorando do nada no trabalho depois que terminei esse livro [não é legal], mas o Nicholas é o que há!! Já leu O Diario da nossa Paixão?! Esse é matador!

BTW, o filme é TOTALMENTE diferente do livro [como sempre]

Mari's World disse... [Responder comentário]

Amiga não sei oq faço com vc!!!

Vc só faz almentar a minha lista de livros, e agora Querido John esta no topo da lista, abaixo de SB (prometo ler esse antes do lançamente do Last Sacrifice)

Amei a resenha, flor.

Parabens =D

Guto Fernandes disse... [Responder comentário]

Só a Rê mesmo para me fazer ler uma resenha destas num dia em que não estou mto bom para coisas romanticas. Mas gostei da historia mostra uma parte nova dos romances, o ponto de vista masculino que mtas mulheres acham que se resume a PCB ( que não direi oq é rsrs).

E mais uma vez adoro a maneira como vc escreve mon cherrié. Bjus tenha uma boa semana e lembre-se que estarei a sua disposição para retirar o seu estresse caso preciso seja.

Kisu, Anata mo watashi no Hime Ai...

Mireliinha disse... [Responder comentário]

Resenha MUITO legal, rê!
Apesar de não ter lido ainda, porque sou muito "mole emocionalmente", depois de ter lido a sua resenha, fiquei com vontade! :)
Parabéns mais uma vez, amiga!

:*

paros28 disse... [Responder comentário]

Nunca li nenhum livro do Nicholas só vi os filmes que são baseados nos livros.

Mas mesmo com a tua resenha maravilhosa, e que até da vontade de ler, mas acho ele muitoooo açucarado kkkkkkkk

E por falar em açucarado, que técnica é essa anti-stress do Guto??? kkkkkkkkkkkkkkkkk

Iris disse... [Responder comentário]

Engraçado que esse é o livro que eu menos gosto do Sparks, apesar de todo mundo amar loucamente a história! haha Sei la, comparado aos outros, e o que eu menos me identifiquei... Agora A Ultima Musica! Nossa, amo demais!

A Guardiã disse... [Responder comentário]

Me arrepiei toda lendo a sua resenha!! Parabéns!!

Eu comprei Querido John a algum tempo e como estou com muita coisa pra ler...acabei emprestando para minhas amigas!! Todas elas AMARAM!!!

Nine Stecanella disse... [Responder comentário]

Não consigo me atrair por nenhum livro do Nicholas. Leio, leio e leio as resenhas. A maioria das pessoas adora e eu simplesmente não me imagino lendo. Vai ver por essas épocas não me chamam a atenção, mas daqui um tempo eu queira muito ler.

Beijos Rê!

disse... [Responder comentário]

Amo o Sparks e me apaixono pelas histórias que ele escreve, pela realidade que eles apresentam ao leitor.

Passei uma semana em DPL por causa do John. Sério, realmente fiquei triste pela vida que ele levou e o final que teve. Mesmo o inicio do livro ja revelando o final, eu torci até a ultima linha pra eles ficarem juntos :~

Mary i3 disse... [Responder comentário]

Ai, Sparks é simplesmente excelente.

Ele sabe construir os personagens de uma forma sensível, sem que pareçam extremamente idealizados. Ele aborda temas críticos e sabe me emocionar como ninguém!

Amei, Rê!

EricaMarts disse... [Responder comentário]

Eu ainda não li nenhum livro do Nicholas Sparks.
Eu ainda tenho o pé atrás com livro muito dramáticos, porque não gosto de ficar chorando.....
Mas falaram tão bem dos livros dele que estou disposta a ler um pra ver.

Já o filme eu também não vi,mas já vi outro filme baseado nos livros dele.
Até que eu gostei.

Bye

Postar um comentário

 
Guria que lê © 2010 | Desenvolvido por Chica Blogger | Voltar para o topo