Resenha: Divergent - Veronica Roth


Divergent - Veronica Roth


Ok. Divergent, é. Bem, vocês perceberam, imagino, o quão sem palavras estou. E nem sei exatamente como começar a resenha, ou como dizer o que me encantou nesse livro. Acho que foi uma série de coisas que, quando combinadas, tornaram o livro perfeito.
Sim, eu gostei muito do trabalho que Veronica Roth fez. Apesar de ás vezes achar que a estrutura de algumas frases mostrava que aquele livro era o primeiro da autora, isso não atrapalhou o desenvolvimento da história ou tirou qualquer ponto de Divergent.
Vou falar desse livro em tópicos, até para facilitar a ordem dos meus pensamentos e esclarecer mais sobre a história. Então aí vai:


Ambientação: Hmm, o que dizer do mundo distópico que Roth criou? WOW.
O mundo de Divergent é dividido em 5 'facções', Abnegation (os altruístas), Dauntless (os corajosos), Amity (os pacíficos), Candor (os honestos) e Erudite (os inteligentes), e aos dezesseis anos deve-se escolher a facção (e, por consequencia, a virtude) a que dedicará o resto de sua vida. É fascinante, e não consegui não imaginar qual facção eu escolheria, qual seria o resultado do meu teste... Impossível não se envolver.
A razão pela qual as facções foram criadas é coerente, e cada uma delas tem personalidades bem definidas, e até suas próprias cores, chegando até a lembrar um pouco as casas de Hogwarts.
É muito divertido conhecer cada pedaço dessa Chicago distópica ao lado de Tris, nossa protagonista badass, o que nos leva a...

Personagens: Yay, uma das melhores partes do livro, os personagens! Fiquei realmente impressionada com o fato de cada personagem ter sua personalidade bem definida, o que me fez sentir como se eu fosse parte da ação, como se realmente conhecesse eles e tivesse passado tempo com cada um dos personagens. E, acima de tudo, todos eles, mesmo os 'mocinhos', tem seus defeitos e cometem erros. Acho que isso foi um grande trunfo da autora, seus personagens são reais, não são romatizados. Eles poderiam muito bem ser eu ou vocês, o que cria aquele laço entre o leitor e o personagem, que faz com que a gente ria quando eles riem e chore quando eles chorem, entendem? Bem, além disso, o Four é o melhor 'mocinho' desde, hmm, sempre! Eu já sabia quem ele era desde que a Tris o descreveu pela primeira vez, mas vi que foi surpresa para outros leitores. Realmente criei um carinho especial por ele. Ok, vou confessar, me apaixonei. Ele É meu homem ideal, vocês não estão entendendo! O Four é MEU. Mas além disso, ele é um personagem ótimo. Inteligente, horas doce e horas rígido, de bom carater, todas as ações dele tem uma razão, e as coisas sobre ele que vamos descobrindo aos poucos o tornam ainda melhor. Honestamente, ele é um personagem que não tem como não amar.

Escrita*: A escrita de Veronica é simples e de fácil leitura, e uma leitora até apontou, na página do livro no facebook, que ela usa poucas conjunções. Isso pode ser incômodo para alguns leitores, como foi para a leitora em questão, mas para mim só tornou o livro mais dinâmico e acelerou a leitura, fazendo com que as partes descritivas não se extendessem demais. Como eu disse anteriormente, algumas das frases da autora 'denunciam', por assim dizer, o fato de que Divergent é o primeiro livro de uma autora bastante jovem, mas isso não atrapalha a fluidez da leitura.
*Aqui me refiro à escrita original, pois li o livro em inglês.

Trama: Ah, sim, a trama. A autora disse, em um post do blog dela, que escreveu Divergent de modo que, se a editora não tivesse um bom número de livros vendidos e decidisse não continuar com a série, não haveria problema, pois a história teria um bom final, mas, ao mesmo tempo, teria potêncial para uma trilogia. E ela conseguiu... mais ou menos. O livro tem sua própria história, seu grande conflito e a solução do conflito, mas ao terminar o livro, senti realmente que ele cumpriu seu papel de primeiro livro em uma série. Ele me deixou louca pelo segundo livro, Insurgent, que sai em maio de 2012 nos EUA, pela HarperCollins Publishers. Ficaria bastante frustrada se a história não continuasse, até porque há um conflito maior por trás do que acontece em Divergent e, apesar de não ser dito, você consegue sentir que tudo aquilo é só o começo de algo muito maior.
Em resumo, é um livro cheio de ação, romance, traições de cortar o coração, personagens muito reais e cativantes, uma trama bem bolada e interessante e é um ótimo início de série.


Divergent vai ser lançado no Brasil pela editora Rocco em 2012. O título foi traduzido como Divergente.

20 comentários:

Marcelo Lima disse... [Responder comentário]

Nossa adorei a sua resenha e quero muito ler o livro agora !!!! OMG

Daniela Tiemi disse... [Responder comentário]

Estou louca para ler este livro! =0)
Bj.

Georgia Schmitt disse... [Responder comentário]

Mii vc so me deixou com mais vontade ainda de ler esse livro.... Ate o momento nao li nenhum livro que aborde a literatura distopica. Tenho grandes expectativas de que vou gostar!!!
Tenho esse livro comprado, mas ele ja estava quase esquecido na pilha de livros que tenho para ler... Depois da sua resenha, chegou a hora dele :D
MilL Bjs e um otimo final de semana!
Georgia_Schmitt

Mireliinha disse... [Responder comentário]

Pra começar já curti essa capa *-* LINDA DE VIVER!
E pela tua resenha, tenho certeza que vou gostar do livro!

:*
Mi
Inteiramente Diva

Thiago Rapsys disse... [Responder comentário]

Ótimo post! Parabéns! @ThiagoRapsys (participando da promoção Halloween 2011)

Nine Stecanella disse... [Responder comentário]

Oi Rê!

Já faz um tempo que vejo o livro pipocando pelos blogs e vídeos do pessoal. Mas esta é a primeira resenha que leio sobre e digo, uma baita resenha. Principalmente porque embora eu já tenha visto muito Divergent não fazia a menor ideia do que se tratava. Com a resenha, é mais um pra lista de preciso (assim que for lançado no Brasil já que ainda não sou capaz de ler em inglês e também não tenho paciência :$).


;D
http://janinestecanella.blogspot.com/

Vulcka disse... [Responder comentário]

Quando um livro nos envolve assim... aah! Acho que algumas pessoas são escritoras por gostarem de escrever, outras porque nasceram para isso. É incrível como alguns livros nos envolvem, nos transportam para dentro deles. Sentimentos pelos personagens é o maior exemplo de intensidade que a história pode mostrar, seja raiva, pena ou paixão. Se Four te arrebatou, pode ter certeza que mal vejo a hora de conhecer o trabalho da Veronica Roth. *-*

danamartins disse... [Responder comentário]

Só minha felicidade de ver a resenha do livro denuncia o quanto eu gostei. HUAHAUH Acho que é a primeira que eu vejo por aí.
Eu realmente adorei o livro, não conseguia largar e a ação conta muito mesmo.
Acho que a dificuldade em escolher uma facção é porque é difícil ser só uma dessas coisas totalmente. Acho que eu ia cair em Divergent e me fuuu. HUAHAUHUAHA Fora isso, eu provavelmente teria que viver como Dauntless mesmo. O resto acho que eu teria crises sérias de tédio. ;x
E eu adoro a Tris!

Maryzlane Sarah disse... [Responder comentário]

Essa capa me lembra a capa de Hunger Games, sei o porque, lembro que vi ela no tumblr algumas eras atrás.
Parece ser bom, vou anotar aqui.

Olívia disse... [Responder comentário]

Oiee,
bem legal a sinopse, pena que só vai ser lançado em 2012, mas como você leu então?! rs

Nào conheço a autora e admito que esse não é um dos meus g6eneros preferidos, mas é sempre bom ler variadas coisas, já que nada pior que pré conceitos com livros.
Beijos

thais alves disse... [Responder comentário]

Eu achei esse livro MUITO legal! Quando comecei a ler, não esperava nada, mas agora...

Beatriz disse... [Responder comentário]

Não conhecia o livro não...
Essa capa é muito linda!
Capas bonitas sempre me conquistam *-*

Vitrine de Promoções disse... [Responder comentário]

Olá!!! Tudo bem???

Estamos aqui para te avisar que esta rolando um Mega Promo de Natal em nosso blog, a Vitrine de Promoções e vamos sortear 05 livros até o final do ano, sendo 1 livro por semana. Para participar é moleza, acesse http://vitrinedepromocoes.blogspot.com/2011/11/mega-promo-de-natal-da-vitrine-de.html e confira as regras!!!!!!

Desde já agradecemos a atenção.

Beijoss!!!!!

Vivian Pereira / Irene Moreira
www.vitrinedepromocoes.blogspot.com

@philipsouza disse... [Responder comentário]

Vi muitas pessoas falando dele, mas na realidade ainda não me chamou muita atenção pelo excesso de livros ainda para ler....^^
mas lerei, até porque vejo opinioes como a sua muito boas...

bjos


Philip Rangel
Entrando Numa Fria

Mireliinha disse... [Responder comentário]

Saudades das postagens do blog :(

:*
Mi
Inteiramente Diva

Beatriz disse... [Responder comentário]

Não conhecia o livro, parece bem legal.
A capa é muito linda e sua empolgação me deixou com vontade de ler *-*

Beatriz disse... [Responder comentário]

Eu já havia visto esse livro em alguma caixinha de correio, gostei muito da capa =)
Que bom que será lançado aqui no Brasil quero ler!

Anônima disse... [Responder comentário]

Adorei a sua resenha!
Eu já havia ouvido falar desse livro, mas não tinha dado a devida atenção, a sua resenha me fez ficar louca de vontade de lê-lo! Haha. Mais um para a minha lista de desejos! *-*

Maria Oliveira disse... [Responder comentário]

Oie,vim conhecer seu Blog,amei e já estou super seguindo,parabêns por seu cantinho e muito sucesso aqui!

Te convido para conhecer meu Blog e se gostar e puder seguir também,será muito bem vinda,sinta-se em casa!

Ah,tem sorteio no Blog,participa?

beijinhos!

http://umamulherbemestida.blogspot.com

Miin Trindade disse... [Responder comentário]

@Olívia

Eu comprei a versão internacional, por isso li antes do lançamento brasileiro ^^

Postar um comentário

 
Guria que lê © 2010 | Desenvolvido por Chica Blogger | Voltar para o topo