Pacto Secreto – Eliane Quintella

 

 

 

 

“E afinal, o que são os pecados? É uma maneira de controle do ser humano, de condená-los, de inserir culpa pelos seus desejos naturais, de submetê-los, de castrar seus pensamentos.”

Pacto Secreto, página 34

 

 

 

 

O que você faria para acalentar as feridas e as dores que sua culpa remói dentro de si? Qual o preço para silenciar um coração desesperado e devolver aquilo que dolorosamente ficou para trás? Valentina tem diante de si uma proposta para seus mais secretos desejos, mas será que ela está disposta a pagar este preço e assinar um arriscado Pacto Secreto? Leia e descubra!

 

Valentina Soares sempre teve tudo o que desejou: uma família feliz e acolhedora, uma casa enorme e habitada pelo amor e alegria, dinheiro, amigos, adoração por todos e a ambição de buscar sempre mais. Mas isso foi há dois anos, e hoje o que ela tem diante de si é a dor do arrependimento e a culpa que carrega em seu coração. Tina não consegue aceitar o acidente de sua irmã gêmea, no qual, seu jeito impulsivo e desafiador eram um obstáculo a ser vencido por Sara. Uma cavalgada, uma égua arredia e um desfecho trágico são as constantes lembranças que povoam a mente de Tina. Diante da tetraplegia de sua irmã, Tina se culpa por aquele desafio, não acreditando que foi apenas um acidente. Com o sofrimento e a angústia de sua mãe e irmã, além do seu próprio, ampliado pelas cicatrizes do falecimento de seu pai, Valentina pede ajuda a tudo e a todos... e estranhamente, seu pedido é ouvido e pode ser atendido. Depende apenas dela e de sua vontade em compactuar com o Diabo.

 

Num jogo de suspense e revelações surpreendentes, Tina se vê envolvida em um plano perfeito e cuidadosamente bem arquitetado. E o que está em jogo é muito mais do que ela jamais imaginou. Chegou a hora dela decidir... e assinar o tão intrigante Pacto Secreto!

 

 

“Há quem diga que o inferno não existe e que não há nada além desse plano, só existe o aqui e o agora. Há ainda quem diga que o inferno é aqui, conforme a experiência que você vive. Sinceramente, Valentina, isso lhe importa tanto assim? Você só precisa entender, por enquanto, que não nasceu para ser limitada. Você deve deixar sua natureza fluir e buscar fazer o melhor com suas habilidades, buscar sua plenitude, sua própria evolução.”

Pacto Secreto, página 133

 

Se tiver algo que pode definir o que senti ao ler o livro é o termo “surpresa”. Surpresa pelo assunto que ele trata, como temas religiosos, crença, fé e – por que não – o próprio Satã e o conceito de inferno, algo que passa totalmente despercebido pelo leitor ao se deparar com a capa e a sinopse do livro. Outra surpresa gira em torno de uma trama bem desenvolvida, composta por passagens paralelas e flashbacks de apoio a sua construção, e com personagens pitorescos – o desenrolar do livro caracteriza cada um.

 

O grande mistério da trama de Eliane Quintella se apresenta em torno da tragédia com Sara e o sofrimento que tudo isso provocou na família. Sozinhas, Tina e sua mãe buscam dar o melhor para Sara, mas o desespero toma conta todas as noites e povoa os sonhos de Tina com as lembranças daquele fatídico dia. Cansada de pedir a Ele por um milagre neste difícil momento, Tina apela ao Satã e seu pedido é ouvido e atendido na forma de um charmoso enviado. O misterioso rapaz seduz Tina e apresenta a versão de Satã ao livre arbítrio e a forma de viver plenamente, desmistificando conceitos empregos pelo cristianismo, fazendo a narrativa enriquecer com os debates acalorados entre os dois. O conhecimento que o livro emprega sobre o satanismo, apesar de ser um tema um tanto polêmico, não tenta ‘forçar’ uma visão nem desmerecer crenças cristãs, logo, é um ganho a mais na composição da história, fazendo-a ter mais ares fictícios, o que indica a longa pesquisa que Quintella precisou fazer para compor sua história.

 

O desenrolar da história gira em torno das dúvidas de Tina sobre o misterioso contrato, buscando apoio nos amigos, como Carla, e no seu falecido pai, em conversas imaginárias (na verdade, está mais para uma ajuda dos Céus, que para uma mente fértil demais hehe), mesmo sem poder relevar a ninguém sobre o tal contrato. Conforme Tina se aprofunda no sombrio mundo de Satã, muitas verdades são reveladas e a narrativa ganha um folego e ar aventureiro. Toda essa discussão que a personagem tem consigo torna a leitura cansativa e lenta, muitas vezes repetitivas, já que Valentina estava em constante debate pessoal, refletindo sobre a decisão a tomar.

 

Apesar de Valentina ser a protagonista da história – e tomar pra si grande parte das descrições do livro -, outras personagens se destacam, como o sedutor enviado, a amiga (nem tão amiga assim) Carla, o mister Sinistro e a própria irmã, Sara. Mesmo a chave do livro girando em torno de Tina, alguns personagens poderiam ter sido mais bem explorados, como é o caso de Sara e o laço que as unem, por serem gêmeas e se considerarem partes uma da outra. Grande destaque para a presença marcante do enviado, personagem que rouba a cena no início da trama, mas perde o seu charme quando fatos vêm à tona.

 

A narrativa do livro é sedutora e bem trabalhada durante os momentos de sofrimento de Tina, chegando a ser tocante na forma como é descrito e apresentado ao leitor. Há momentos em que ela se torna enrolada pela grande quantidade de detalhes e repetições, e pela elaboração de diálogos muito formais e ‘secos’, pouco semelhantes a nossa realidade. O acréscimo de elementos como inveja, ganância e vaidade, tanto pela protagonista como pelas pessoas a sua volta, permite que a trama evolua e seu desenvolvimento seja marcado por conflitos, dúvidas e decisões a serem tomadas. O final, surpreendente e narrado sob a visão de Sara, ocorre rapidamente e narrativa acaba perdendo com essa velocidade.

 

Mesmo não tendo sido muito favorável há alguns acontecimentos do livro e de a narrativa, ora lenta ora rápida, ter me incomodado, a originalidade e os conceitos empregados na história foram fascinantes. Com uma dose – excessiva, em minha opinião – de ficção em seu final e alguns momentos do livro – como as conversas entre Tina e seu falecido pai -, a história é instigante e indicada para aqueles com “visão” aberta a novos pensamentos e que buscam conhecer um pouco mais sobre a versão do “mundo de baixo”. E se você ficou curioso em descobrir qual a decisão que Valentina tomou... então não perca tempo e leia Pacto Secreto.

 

A história tem continuação – Prazeres Secretos – e você pode acompanhar alguns trechos do primeiro capítulo aqui!

 

71058_216169690840_6480306_q

 

 

Título Original: Pacto Secreto

Autor: Eliane Quintella

Ano de Lançamento: 2011

Número de Páginas: 360 páginas

Editora: Novo Século – Novos Talentos da Literatura Brasileira

Onde comprar: SaraivaSubmarino

Sinopse: Três regras haviam sido reveladas à Valentina. Mas, ela não sabia se existiriam outras regras que teriam sido ocultadas. Tinha certo em seu coração que precisava ter seu pedido atendido. Era o que havia de mais importante. Precisava decidir se assinaria ou não o pacto. É a pergunta que não se cala. Será que Valentina deveria assinar o pacto sem ter certeza do que estava em jogo? O que realmente assumiria se assinasse? E você, assinaria o pacto? Em troca, teria o que pedisse. Poderia ser qualquer coisa...

Avaliação: «««

7 comentários:

Laiara Martins disse... [Responder comentário]

Uau Rê, já vi varias resenhas desse livro, mas nenhuma foi tão completa como a tua...
Muito bom saber dos tetalhes que carcterizam a escrita do livro...
Eu acho super importante porque quando eu for lê-lo já vou "preparada" pra esses aspectos...
Bjussss
Muito boa flor!!!^^

Mireliinha disse... [Responder comentário]

Rê :)

Já tinha lido algumas resenhas desse livro, e por isso já estava com uma baita vontade de ler...
Sua resenha ficou muuuito legal, bem escrita e se já estava com vontade, fiquei com mais vontade ainda haha
Mas vou começar a ler preparada!

:*
Mi
Inteiramente Diva

c8ris disse... [Responder comentário]

otima resenha
nossa esse tema é bem diferente mas adorei quero ver como termina

Mariih España disse... [Responder comentário]

Olá, sou Mariih España e estou á procura de leitores, kk' pois devo te confessar é meio difícil né ? kk Te convido para me visitar lá no meu blog: QUICKLYABOUT e espero que goste, ainda não está totalmente pronto, mas já espero que goste! (:

Vulcka disse... [Responder comentário]

Pior que essa coisa de pacto com satã me deixou com o pé atrás. Mas tudo depende de COMO a história é contada, e não necessáriamente DO QUE é contado.
Além de que o livro tem uma capa linda! *-*

Guto Fernandes disse... [Responder comentário]

Acho que tudo que tem aspectos relacionados a demônios e seus derivados tendem a ser meio que marginalizados por aqui em razão do predomínio do cristianismo, mas acho bem interessante a ideia se usada de maneira inteligente.

Algo que deu pra notar pela resenha é que o livro inteiro parecer ser permeado por mistério. oq pode ser bem legal se conduzido de forma certa. E pelo fato dele ter uma continuação e ainda sim aparentemente ter um final é bom pegá-lo para ler.

A resenha ficou ótima! Gostei muito dos pontos abordados tanto os positivos quantos os negativos da obra, pq assim é possível se ter tbm uma noção do que se espera ao pegar para lê-lo.

Parabéns, minha linda, um beijão pra ti! E sucesso para a escritora!

Gisele disse... [Responder comentário]

Aii..naum gosto de histórias com pactos....bom não sei como é a história em si, mas naum vai entra por enquanto na minha listona...

bjus

Postar um comentário

 
Guria que lê © 2010 | Desenvolvido por Chica Blogger | Voltar para o topo