Miin in Wonderland #06

Oi gente! Eu – Rê – de novo por aqui! Como disse semana passada, no ultimo post da Miin, haveria novidades por aqui. Dessa vez, uma novidade internacional pra vocês – e para mim, já que nem sabia disso até a entrevista completa aparecer no meu e-mail O.o – de uma autora que está despontando no cenário literário e é um dos próximos lançamentos brasucas. A saga Tiger’s Curse, nova promessa do catálogo da Editora Sextante, e sua autora Colleen Houck, estreiam a nova proposta do blog: entrevistas internacionais! Novidade em auto estilo *luxo*. Espero que curtam e fiquem ansiosos por este livro chegar logo por aqui. Pra vocês, uma ótima leitura, e pra Miin e o Guto – que aprontaram isso tudo sem me falar nada -, parabéns pela ideia! E é com vocês... =*

 

 

miin_in_wonderland

 

Olá leitores do Guria! Mais uma novidade no blog, olha que lindo!! Bem, hoje temos pra vocês uma entrevista com a Colleen Houck, autora de Tiger's Curse, livro que estava na minha última coluna, então se você ainda não leu a review, leia aqui! Enfim, a Colleen é um doce, e espero que vocês gostem da entrevista tanto quanto eu gostei de trocar e-mails com a autora para torná-la possível. Ah, e as perguntas - ótimas, por sinal - foram feitas pelo Guto! É isso, aproveitem! :D

 

Guria que Lê: Como se deu o seu primeiro contato com a literatura tanto na posição de leitora quanto de escritora? Houve algum fator determinante que lhe fez desejar escrever e desde quando teve inicio essa paixão?

Colleen Houck: Minha mãe sempre nos levou na biblioteca uma vez por semana no verão. Eu me sentia rica podendo escolher o que eu quisesse ler e levando o livro pra casa por uma semana inteira. Foi ela que me apresentou a leitura e me deu alguns dos meus favoritos, incluindo a série Little House on the Prairie, de Laura Ingall. Eu comecei a escrever quando descobri que não podia ter filhos. Comecei com livros de criança sobre meu cachorro e então criei um livro de receitas de cinco gerações da minha família. A saga Tiger aconteceu depois de ler a série Crepúsculo, de Stephenie Meyer. Estava inspirada pelo romance épico dele e coloquei o lápis no papel naquele dia.

 

 

Guria que Lê: Tiger's Curse é inspirado na mitologia indiana. Como surgiu seu interesse por essa cultura milenar? E quais as dificuldades ou facilidades ao utilizá-la para a construção de seu enredo?

Colleen: Só escolhi a Índia depois. Eu queria um belo príncipe então eu sabia que minha história não se passaria nos EUA. (Nós realmente precisamos ter uns príncipes nos EUA, em minha opinião). Depois de escolher um tigre branco para minha história de Bela e a Fera, a pesquisa me levou à Índia. Descobri que todos os tigres brancos descendem de um filhote capturado na Índia, e foi assim que eu entrei na parte da mitologia e da cultura indianas.

 

 

Guria que Lê: Os personagens do livro são peculiares e bem distintos daqueles que comumente encontramos nos livros do gênero. Como foi o processo de criação? Há alguma influência de outras obras literárias?

Colleen: Acho que ter a maior parte da história se passando em outro país empresta uma sensação diferente para os personagens. Também meus heróis nasceram em uma Era diferente e não viveram como homens no mundo moderno. Isso dá a eles certo charme, eu acredito. Cada um dos meus livros tem um toque de Shakespeare. [Tiger's] Curse tem alguns elementos de Romeu e Julieta. [Tiger's] Quest tem partes de Sonho de uma Noite de Verão, e [Tiger's] Voyage tem um pouco de A Megera Domada.

 

 

Guria que Lê: Muitos autores possuem costumes e manias que sempre se repetem antes ou durante o processo de escrita. Conte para seus futuros leitores se você possuem algum e como ele surgiu.

Colleen: Sempre acendo uma vela quando escrevo. Velas Yankee [aromáticas, da Yankee Candles Co.] são minhas favoritas. Isso me lembra de incorporar os cinco sentidos nos meus livros. Se meu personagem não sente, cheira, vê, prova ou escuta [o que acontece], então o leitor também não. Eu também ando e escuto a playlist do meu livro todo dia para me ajudar a entrar no 'clima' para escrever.

 

 

Guria que Lê: Tiger's Curse é um livro envolvente e cujo enredo se desenvolve de maneira rápida e natural, porém isto não reflete sempre o seu processo de criação. Como foram os meses de produção do livro? Houve muitos momentos em que a trama da história lhe escapava pelos dedos ou, assim como a leitura, tudo fluiu de maneira espontânea?

Colleen: Sou boa em criar uma trama. Soube a trama básica da série toda desde o primeiro dia, mas eu também deixo espaço para o processo criativo. Posso ter uma ótima ideia e vir com cinco monstros para o livro, mas só usar três, por exemplo. Então enquanto esboço o livro tenho um capítulo chamado Inserir Monstro Aqui ou Inserir Capítulo do Templo de Durga, que mais tarde mudam para bons títulos. Esses livros são longos, mas eu terminei [Tiger's] Curse e [Tiger's] Quest em mais ou menos sete meses, enquanto trabalhava com dedicação exclusiva. [Tiger's] Voyage levou um pouco mais e [Tiger's] Destiny é meu mais longo até agora, com mais de um ano e meio. Para ser justa, no entanto, publicar três livros em um ano tirou muito do meu tempo livre. Ás vezes eu penso muito sobre uma trama, mas nunca por mais de um dia. Eu consigo, normalmente, pensar em algo muito rapidamente.

 

 

Guria que Lê: Em geral, para nós brasileiros, o panorama editorial internacional não é conhecido e alguns até o consideram mais fácil. Quais são suas impressões a respeito do caminho que trilhou desde o primeiro instante que tentou publicar Tiger's Curse até o reconhecimento que vem aumentando a cada dia?

Colleen: Na verdade, atraí o interesse de editores internacionais primeiro. Tiger's Curse, Quest e Voyage foram vendidos para China, Coréia e Tailândia antes de eu ter até mesmo um agente ou editor americano. Minha esperança é de que tenha criado uma história que vá ressoar não só nos EUA, mas no mundo todo. Escrevi sobre muitas pessoas e culturas das quais eu não tenho nenhum conhecimento em primeira mão e meu desejo é de que minha audiência internacional sinta que eu tratei os personagens e culturas com respeito. É maravilhoso ver quão longe meus tigres chegaram e eu tenho grandes esperanças de que eles vão "saltar" nos corações de muitos, muitos mais.

 

 

Guria que Lê: O segundo volume do livro já está em pré-venda e em breve teremos também uma edição nacional da obra. Já é possível prever quantos volumes serão ao todo e o que os seus futuros leitores poderão esperar desta instigante história?

Colleen: Sim. Serão cinco livros na série e talvez um spin-off. O terceiro livro se chama Tiger's Voyage e vai ser publicado nos EUA no dia primeiro de novembro de 2011. Estou escrevendo atualmente Tiger's Destiny (quarto volume), e então haverá Tiger's Dream, livro cinco.

 

 

Proseando...

  • Literatura é uma fuga.
  • Quando escrevo preciso de silêncio absoluto.
  • Livros são minha fonte favorita de diversão.
  • O que mais me inspira é minha família.
  • Fecho o livro para sair em um encontro com meu marido.
  • Vai para a cabeceira The Tales of India, de Rudyard Kipling
  • Estou folheando Mythology of the World.
  • Quero na minha estante cópias autografadas da série Crepúsculo.
  • Admiro as palavras de grandes poetas.
  • O gênero literário que mais me empolga é YA.
  • Um livro “E o vento levou”.
  • Um personagem Scarlett O’Hara.
  • Um(a) autor(a) J. K. Rowling
  • Citação favorita: "Seja a mudança que você quer ver no mundo."
  • Sonho com Tigres.
  • Tiger's Curse é para mim meu legado.

 

Aproveite o espaço para dizer o que você deseja aos seus futuros leitores brasileiros:

Estou tão animada para ver o livro publicado no Brasil e eu ia amar ir visitar seu país maravilhoso e comer algumas empanadas!

 

 

Meu nome é Yasmin Trindade, mas para todos, exceto meus amigos de escola, que insistem em me chamar de Yaya por um motivo que eu desconheço, eu sou Miin, com dois 'i' pra não parecer que eu estou escrevendo 'mim' da forma errada, sabem como é. Sou fã de história e de livros, principalmente YA sobrenaturais. É, fantasmas, lobisomens, fadas, elfos, vampiros e outros seres me encantam totalmente, ainda mais quando envolvem um galã alto, lindo, sexy, misterioso e romantico com uma protagonista forte e inteligente, sabem como é. E, é claro, como vocês devem ter notado, eu falo demais. Demais MESMO!!

8 comentários:

Mandy_Leelan disse... [Responder comentário]

Vcs três ( Reeh, Miin e Guto) estão muitooooo chiques *.*

Adorei a entrevista só conhecia o livro pela capa tals, e não tinha me interessado muito, agora com a entrevista me interessei ja vai pra minha lista de leitura.

Blog ta cada vez melhor Sis (Miin, Reeh) e Guto. Parabéns!

=**

Maryzlane Sarah disse... [Responder comentário]

OMG gente que lindooooooooooo o Guria ta ficando internacional, são muitas emoções bicho hehe, brinks mas que lindo, imagino a cara da Rê ao ter visto essa surpresa.

Que essa seja a primeira de muitas *-*

@Maryzlane - Mary *-*

Vulcka disse... [Responder comentário]

"Se meu personagem não sente, cheira, vê, prova ou escuta [o que acontece], então o leitor também não."

Simplesmente adorei!! Na minha opinião, foi uma das melhores entrevistas até agora. Fiquei com ainda mais vontade de ler Tiger's.
Parabéns Miin, Guto e Rê!

Perdoa-me quem não gosta de Twilight, mas se os personagens de Tiger's forem tão apaixonados e apaixonantes quanto os criados por Meyer, eu definitivamente vou gostar do livro *-*

c8ris disse... [Responder comentário]

uaua falando com autores internacionas que tudo
amei ela realmente é muito fofa
nossa que show quero ler todos como disse na resenha achei o livro tudo de bom ^^e concordo com precisamos de preincipes ñ so nos EUA

Miin Trindade disse... [Responder comentário]

AH, que bom que vocês gostaram da entrevista! Foi MUITO bom conversar com a Colleen. Ela foi um doce :D
Vulcka, eu n quis ofender os fãs de Crepúsculo na minha review de Tiger's Curse, desculpe. Eu entendo sua opinião e, se te faz sentir melhor, eu tb não curto HoN e nem VA, que são séries super queridas por mt gente que eu conheço. Eu sou meio difícil com livros mesmo. E não acho Crepúsculo ruim, só acho que é um livro fofo, e só, sabe? E acho a Bella uma CHATA, mas nada contra quem curte :D

Mireliinha disse... [Responder comentário]

Gente, o Guria tá MUUUITO chique!

Amei a entrevista! E fiquei com mais vontade de ler ainda!!!

:*
Mi
Inteiramente Diva

Vulcka disse... [Responder comentário]

@Miin Trindade

Capaaz.. Não me ofendeu em nada :D

Eu só disse "Perdoa-me quem não gosta de Twilight" porque geralmente os anti-crepúsculo dizem que se foi comparado a saga, então é ruim.
Mas não falei para ninguém em especial. Eu é que peço desculpa se pareci grossa... não foi a intenção :S

( Eu sou meio boba, por isso gosto de livros fofos *-* )
ahushuahsu

Guto Fernandes disse... [Responder comentário]

@Mandy_Leelan

Cunhada, fazemos o possível e, às vezes até mesmo o impossível hehe, para tentar manter o Guria sempre com um alto nível em suas postagens e ficamos muito felizes quando conseguimos realizar essa entrevista. Uma pequena contribuição nossa para o sucesso futuro da série por aqui.

Beijão!

Postar um comentário

 
Guria que lê © 2010 | Desenvolvido por Chica Blogger | Voltar para o topo