Interligados: Aden Stone e a Batalha contra as Sombras - Gena Showalter

Aden Stone é um garoto que desde a infância sempre foi tratado como louco pelos outros, sendo por muitas vezes internado em hospitais psiquiatrícos e até mesmo num reformatório. Tudo isso se deve ao fato dele conviver com o tormento diário de ter presas em sua mente outras quatro almas. Cada uma destas possui um dom e uma personalidade diferente das outras e estas estão sempre falando na cabeça do garoto. E para que eles o ouçam a única maneira é falar em voz alta, o que resultou no tratamento que Aden tem recebido durante toda sua vida.
 

Sem nunca ter conhecido um momento de paz ou sequer silêncio das outras pessoas em sua cabeça ele se surpreende quando cruza com uma garota que estranhamente as silencia. A partir daquele momento Aden sente uma incrível vontade de estar próximo da garota, mesmo ele não fazendo idéia de quem ela seja ou onde encontrá-la. Para resolver isto ele decide seguí-la e é assim que Aden Stone se encontra pela primeira vez com Mary Ann.

Assim como o garoto, Mary Ann também sentiu algo estranho quando passou próxima a Aden, mas ela estava atrasada para um compromisso com uma amiga e não deu atenção a isto. Não até o momento em que o viu a sua frente e mais uma vez veio a sensação de medo e a incrível vontade de abraçá-lo. Mas por que isto se ele era apenas um desconhecido, é uma das perguntas da jovem e que movem a história deste primeiro volume da série Interligados.


Em Interligados: Aden Stone e a Batalha contra as Sombras, da autora Gena Showalter, mais conhecida por aqui por sua obra adulta Senhores do Submundo (resenha aqui), somos apresentados a um livro Young-Adult que foge do esquema tradicional. Aden Stone não é o tipo de garoto que seria comparado a um salvador, tendo ele nestes anos muitas vezes se salvado apenas por sorte, e que só queria ter uma vida normal como qualquer adolescente. Mary Ann não é o tipo de mocinha indefesa e indecisa que costuma povoar o gênero, na verdade ela tem uma personalidade forte e decidida além de ser bem focada no que deseja.
 
Nas primeiras páginas até temos a idéia previsível de que Aden e Mary Ann irão viver um relacionamento e haverão barreiras entre o mesmo, porém alguns capítulos depois somos surpreendidos com uma reviravolta interessante.
 
Primeiramente somos apresentados a Victoria uma princesa vampira que veio da Romênia junto de seu povo por causa de um chamado emitido por Aden, embora este não tenha consciência de tê-lo feito. O encontro do garoto com a vampira marca o ponto em que uma das visões que Eliajh, uma das almas aprisionadas, tem sobre o futuro de Aden se realiza. E revela que uma outra ainda mais sombria irá cedo ou tarde acontecer.

Quanto a Mary Ann temos uma sequência de eventos que abalam o conceito dela de mundo assim como seus planos. Desde o aparecimento de um misterioso lobo negro que a acompanhava durante o percussor para aula e de volta para casa, que ainda possui o estranho dom de se comunicar com ela em pensamentos, até os questionamentos sobre sua atual vida amorosa.

Mais tarde descobre-se a identidade do lobo e sua ligação com Victoria. Aden e a vampira, Mary Ann e o lobo, na verdade um lobisomem chamado Riley, formam então um novo núcleo onde cada página mostra revelações a respeito do motivo para os vampiros e outros seres virem atrás de Aden. Assim como a estranha reação que a proximidade de Riley causa um anulamento da habilidade de Mary Ann de calar as vozes na mente do garoto.
Um ponto que acho muito positivo no livro foi justamente a surpresa que ele causa por possuir uma linha diferente do comum em livros juvenis. Não há o trio amoroso costumeiro e nem os esteriótipos tradicionais, os personagens não são nem os melhores e nem os piores cada qual tentando viver da melhor maneira possível, muitas vezes tendo que fazer alguns sacríficios para que isto acontença. Outro detalhe interessante tratasse da divisão dos pontos de vista no qual o livro é narrado, em terceira pessoa, em algumas vezes por Aden em outras por Mary Ann.

Não poderia de ser mencionado também o dom, ou maldição, que Aden possui. Além de uma inovação na forma como ele age sobre a vida de seu portador, pois as almas não são algo benefíco para o garoto, há também por conta da forma como foi concebido. A própria personalidade de Aden é de uma criação rica em detalhes sobre como tudo isto o afetou e ainda afeta.

Gena Showalter conseguiu em Interligados criar uma história original, com personagens cativantes e um enredo envolvente. Em algumas partes a leitura tem uma reduzida no ritmo, para explicar algumas dúvidas e questionamentos dos personagens, mas sem causar prejuízo ao todo. E em suas últimas páginas temos uma série de eventos que além de tornarem o final deste primeiro livro interessante também abrem muitas possibilidades para o próximo. Uma leitura recomendada para aqueles cansados de vampiros que brilham, trios amorosos que sempre terminam do mesmo jeito e mocinhas estilo "Nora" e "Bela".


Título Original: Intertwined
Título Nacional: Interligados - Aden Stone e a Batalha contra as Sombras
Autora: Gena Showalter
Ano de Publicação: 2010
Número de Páginas: 448 páginas
Onde comprar: Digerati - SubmarinoSaraiva - Buscapé
Editora: Universo dos Livros
Sinopse: A maioria das pessoas de 16 anos de idade têm amigos. Aden Stone tem quatro almas humanas que vivem dentro dele. Um pode viajar no tempo. Um pode levantar os mortos. Um pode prever o futuro. E outro pode possuir outro humano. Todo mundo pensa que ele é louco, essa é arazão pela qual ele passou sua vida inteira entre instituições para doentes mentais e reformatório. Tudo isso está prestes a mudar. Durante meses Aden tem tido visões de uma menina bonita – uma moça que carrega segredos antigos. Uma menina que quer salvá-lo ou destruí-lo.
Minha avaliação: ««««


 

 

 

Meu nome é Gutemberg Fernandes, ou para os íntimos Guto. Sou fã de literatura fantástica, principalmente épica ou medieval, além de contista nas horas vagas. No Guria irei trazer para vocês um pouco deste universo de cavaleiros e dragões, espadas e magia. Espero que gostem.

5 comentários:

Vulcka disse... [Responder comentário]

Não estou cansada de vampiros que brilham. Comofaz?
;D

+ 1 pra fila! Ai ai...

Effy disse... [Responder comentário]

Olá, como falei no twitter que viria, aqui estou.
Eu sou louca pra ler esse livro faz tempo, ele sempre me deixou curiosa e sua resenha me deixou ainda mais...e agora o que eu faço??rs

Imagina como deve ser manter 4 almas dentro da sua mente, já é dificil manter uma rsrs.Parece ser uma história bem detalhista.Um lobisomem,uma vampira..ain eu quero!!!

@gil_esmalteira
Ensaios de uma Leitura

Gisele disse... [Responder comentário]

Sei lá... gostei da resenha, gostei da capa, mas o livro não me chamou tanto a atenção.
Mas quem sabe uma hora eu leia!

Adriana disse... [Responder comentário]

Eu fiquei imaginando isso também!Imagine conviver com mais 4 almas diferentes dentro de voce? Meu Deus, eu fiquei apaixonada pelo enredo da história, com certeza é um livro viciante e que não posso perder a oportunidade de ler assim que possível. Otima rEsenha! Bjinho!

Li Um Livro disse... [Responder comentário]

Há tempos que quero ler essa série!
Apesar de parecer bemm clichê várias coisas, me ganhou logo na sinopse. =P
Gostei da resenha. =)
Abraço!

Postar um comentário

 
Guria que lê © 2010 | Desenvolvido por Chica Blogger | Voltar para o topo