Diário de uma Paixão – Nicholas Sparks

 

 

 

"Não sou nada especial; disso estou certo. Sou um homem comum, com pensamentos comuns, e vivi uma vida comum. Não há monumentos dedicados a mim e o meu nome em breve será esquecido, mas amei outra pessoa com toda a minha alma e coração e, para mim, isso sempre bastou."

Diário de Uma Paixão, página 02

 

 

 

É possível viver o primeiro amor para sempre, mesmo que ele não tenha acabado da melhor maneira? Noah Calhoun acredita que sim, e passa todos os dias de sua vida tentando se livrar do fantasma desse amor que ficou para trás. Em mais uma brilhante história de Nicholas Sparks, outra vez somos apresentados ao amor único, verdadeiro e eterno... Porque um amor pode sim durar para sempre em dois corações!

 

Era 1935 e Noah Calhoun vivia mais um verão qualquer. Numa noite, em um festival na cidade de Nova Berta, Noah vai se encontrar com seus amigos, mas acaba se deparando com aquela que iria ficar para sempre em sua memória. Allison Nelson estava a passeio na cidade e de imediato se encanta pela timidez e sabedoria de Noah e durante aquelas semanas de verão, os dois escrevem a mais linda história de amor de suas vidas. Entre passeios, conversas, beijos roubados e fugas no meio da noite, Noah e Allie se misturam a natureza e a pureza dos sentimentos, onde floresce o seu amor. Mas com o fim do verão e a iminente despedida, apesar de toda a esperança, eles sabem que não poderão viver mais aqueles momentos.

 

Agora, catorze anos depois, Allie encontra Noah em uma notícia de jornal, vivendo a realização de um sonho por ambos compartilhado no passado, e após tantos anos, as recordações daquele verão ainda pairam sua mente. Decidida, ela volta à Nova Berta para reencontrar Noah e dar fim às inquietações e lembranças que a perseguem desde aquele recorte de jornal. Porém, Allie também tem a difícil missão de dar uma notícia a Noah: está noiva e seu casamento se aproxima a cada dia. Mas rever Noah acaba por mexer com seus sentimentos, e agora, Allie terá de escolher entre viver este amor ou voltar para os braços de seu noivo e seguir a vida que todos esperam para si.

 

Quando a vida impõe escolhas e a lógica desafia os sentimentos, Allie terá que decidir entre viver a plenitude de seu primeiro amor ou a comodidade e segurança ofertada por seu noivo. Em mais uma belíssima história de Nicholas Sparks, o amor prova que está além da ciência e das adversidades, sendo um eterno sobrevivente entre os apaixonados.

 

“É a possibilidade que me faz continuar, não a certeza, uma espécie de aposta da minha parte. E embora você possa me chamar de sonhador, de tolo ou de qualquer outra coisa, acredito que tudo é possível.”

Diário de Uma Paixão, página 05

 

Eu amo a escrita de Nicholas Sparks! E apenas por isso, eu já seria suspeita para falar de qualquer obra sua. No entanto, Sparks mais uma vez surpreende e escreve, a meu ver, sua melhor história até o momento: Diário de uma Paixão. É isso mesmo, este livro é, sem sombra de dúvidas, o melhor de Sparks. Por quê? Transborda a essência do autor, mesclando amor sublime, adversidades da vida, impossibilidades de concretização deste amor e sua boa dose de drama.

 

Nesta história, Noah Calhoun em meio à década de 30, vive com intensidade um amor fadado a não dar certo, pois é um jovem sem riquezas de berço ou com oportunidades de um bom emprego e uma carreira brilhante. Apesar disso, teve o que poucos tiveram chance: uma educação exemplar embalada por clássicos poetas. Por outro lado, Allie tem o que toda jovem de boas condições deseja: uma boa educação, o envolvimento com as artes e formas de cultura, e a certeza que terá um casamento ao qual todas as suas necessidades serão atendidas. Mas nem a falta de recursos de Noah, muito menos as necessidades de Allie são empecilhos para que um amor entre ambos floresça. E mesmo com o final do verão, ambos não desistem de ficarem juntos.

 

No entanto, a família de Allie tinha outros planos, e as incessantes cartas mandadas por Noah nunca chegam até ela, e após anos sem respostas um do outro, eles decidem seguir em frente. Allie abandona sua paixão pela pintura e se volta à educação. Noah parte para um emprego na cidade grande e depois para a tão temida guerra. Quando retorna para sua cidade, ele compra a casa que junto de Allie idealizou para suas vidas, e a restaura sozinho. E é assim que Allie reencontra Noah após tantos anos: em um recorte de jornal ao lado da casa que deveria ser seu lar.

 

Contrariando os pudores da época, Allie procura Noah e nele encontra o que há muito havia perdido: ela mesma. E mesmo com a proximidade de seu casamento, ela permite-se viver a maturidade de um relacionamento baseado no respeito e no mútuo amor ainda vivo para ambos. Expondo vários temas corriqueiros da época, Sparks aborda romance, numa época onde status social, posses e pudores eram essenciais para as relações.

 

O livro pode ser dividido em três partes, de acordo com a cronologia da história. A primeira parte retrata Noah e Allie em sua adolescência e o amor de verão impossível que eles vivem. A segunda parte apresenta o reencontro de ambos após catorze anos afastados, e como o tempo é incapaz de interferir na intensidade do sentimento por ambos compartilhados. Já a terceira parte, relata os dias atuais e que ‘fim’ teve a escolha de Allie e como isso interferiu em Noah. A terceira parte é apresentada em intervalos entre os capítulos, trazendo a realidade entre os momentos de flashback nos quais a história de ambos é apresentada. Assim, a partir da metade do livro, o enredo é puramente destinado a este momento.

 

A narrativa, como já deu pra perceber, retrata três momentos distintos da vida de Allie e Noah, e praticamente até o fim da história, você fica apreensivo para saber qual foi a decisão de Allie. Mesmo se tratando da decisão de Allie, o livro é narrado por Noah, que esbanja seu amor incondicional por ela. O enredo basicamente restringe-se aos dois personagens, e conforme a cronologia evolui, há uma maturidade notável neles, tanto em pensamentos quanto ações.

 

A grande revelação do livro e, principalmente, o ápice da história é contado nos seus momentos finais e por maior que seja o grau de drama composto por Sparks, a história de Diário de uma Paixão não pode ser considerada ‘triste’. O sofrimento dos personagens é bem ‘palpável’ ao leitor, e por maior que seja, ainda beira a possibilidade de em algum momento sublime ser esquecido e substituído pela magia e força do amor (sem mais detalhes porque seria um baita spoiler!). E é neste sofrimento que se encontra a moral do livro e do romance por ele descrito... Logo, prepare os lencinhos, porque estas cenas prometem muitas emoções.

 

Ler Diário de uma Paixão é como alcançar um romance ideal e vivenciar um amor em sua maior magnitude. Como já deixei claro, é o melhor de Sparks que já li até o momento, pois traduz as duvidas e incertezas entre viver por amor e intensamente, ou simplesmente viver um amor com sua comodidade. Retrata escolhas e a força dos sentimentos, e em especial, aqueles capazes de permanecer através dos tempos e frente às adversidades, se mantendo fiel e incondicional, apesar de tudo. E principalmente, é provar que o amor pode sim superar tudo, mesmo quando nada parece ser possível... É tirar forças das impossibilidades, transformá-las em esperanças e criar feitos a partir da fé e da veracidade de um amor. Diário de uma Paixão é tudo isso, e muito mais. Uma leitura imprescindível para os românticos e ávidos por amor! Tocante, envolvente e lindamente romântico... Perfeito!

 

 

“Quem era eu para questionar um amor que cavalgava estrelas cadentes e rugia como as ondas do mar estalando contra as pedras? Porque era isso que havia entre nós, e que existe ainda hoje.”

Diário de Uma Paixão, página 204

 

 

71058_216169690840_6480306_q      twitter_logo

 

 

O livro foi adaptado para o cinema em 2004, e apesar de traduzir, na maior parte, a essência da história literária, seus personagens perdem a ‘pureza’ do livro (Allie é retratada com um ar mais impulsivo, dramático e rebelde, enquanto Noah deixa de ser quieto e tímido, passando a ter um lado mais despojado). Mesmo assim, é uma ótima dica para ver este amor traduzido em cenas!

 

 

 

Título Original: The Notebook

Título Nacional: Diário de uma Paixão

Autor: Nicholas Sparks

Ano de Lançamento: 2010

Número de Páginas: 242 páginas

Editora: Novo Conceito

Onde Comprar: Americanas - FnacSaraiva

Sinopse: "Não sou nada especial; disso estou certo. Sou um homem comum, com pensamentos comuns, e vivi uma vida comum. Não há monumentos dedicados a mim e o meu nome em breve será esquecido, mas amei outra pessoa com toda a minha alma e coração e, para mim, isso sempre bastou." Noah Calhoun

Assim tem início uma das mais emocionantes e intensas histórias de amor que você lerá na vida... O livro é o retrato de uma relação rara e bela, que resistiu ao teste do tempo e das circunstâncias. Com um encanto que raramente é encontrado na literatura atual, ‘O Diário de uma Paixão’ de Nicholas Sparks, o consagra como um contador de histórias clássicas, com uma perspectiva excepcional sobre a mais importante e única emoção que nos mantém. Com mais de 12 milhões de cópias vendidas, o livro que emocionou as pessoas ao redor do mundo, foi traduzido para mais de 20 línguas.

Avaliação: «««««

17 comentários:

Juliana disse... [Responder comentário]

Awwwwwww, eu já falei que adoro suas resenhas? Elas são tão perfeitas *-*

Eu já o filme de 'Diários de uma Paixão', mas ainda não tive a oportunidade de ler o livro. Quero muito muito ler, porque amei o filme.

Do Sparks eu só li Um Amor para Recordar, mas me apaixonei pela narrativa dele também. E se eu já chorei que nem uma retardada nele, imagine em Diários de ma Paixão hahaha

Enfim, Rê, parabéns pela resenha!

Beijo!
Ju

http://julianagiacobelli.com

Anônimo disse... [Responder comentário]

Adorei sua resenha,muito detalhada.Assisti o filme tem algum tempo.Apesar de Noah,no filme, não ser tão tímido quanto no livro,ainda assim o filme é lindo e apaixonante.Recomendo.Vc já disse tudo que poderia ser dito sobre o livro,não tem mais adjetivos .Bjs.
Eva Munhoz

Miin Trindade disse... [Responder comentário]

Como te disse antes, sis, uma das melhores resenhas! Eu amei mesmo.
Você sabe que, devido ao meu pobre coração e sua fragilidade, não posso ler tanto Sparks assim, poréeem, a história desse livro me emocionada só de ouvir falar. E é tão legal como é óbvio, pela resenha, como esse livro é importante pra você. Espero conseguir passar essas emoções qnd resenho também! Adoro ler suas resenhas, sister, vc sabe.

Beeeijos

Georgia Schmitt disse... [Responder comentário]

Re, parabens pela resenha. Nossa vc descreve nela muitos dos sentimentos que tbm vivenciei lendo "Diario de uma paixao". Foi meu primeiro livro do Sparks, claro influenciada por vc depois de assistir um cdc e ver o tanto de citacoes que vc tinha marcado :). So sei dizer que amei. Amei muito!!!
Assisisti tbm o filme e me choquei quando deparei com a personalidade dos personagens Tao diferente daquilo que o livro tinha me passado... Foi importante eu assistir novamente o filme com outro olhar, sem comparar muito com o livro. Em fim, as duas obras Sao maravilhosa!!!
Obrigada por ter me apresentado esse lindo romance de Sparks!
Bjs
Georgia_Schmitt

Laiara Martins disse... [Responder comentário]

Aaaai Rê que resenha maravilhosa (deixa a minha no chinelo né ahahha, um dia eu chego nesse nível ahahahhaha)
Ai, também acho que esse é o melhor livro do Sparks, ele é completo, o mais emocionante...
Realmente quem vai ler pode preparar os lencinhos porque vai se emocionar profundamente....

E depois de lê-lo tenha certeza que vai suspirar e dizer; "quero um Noah pra mim...!!";;
Efeitos colaterais..

Lindo, lindo lindo! eu leria mil vezes, na minha lista dos Best Books com certeza!

Bjusss Rê! :*

Marcelo Lima disse... [Responder comentário]

Achei o filme muito fraco por isso nem li o livroque pela sua resenha parece ser muito bom ")

Samuely B B L disse... [Responder comentário]

muito show! espero conhecer a escrita de sparks em breve e me encantar por noah, também :D

Luci Cardinelli disse... [Responder comentário]

E´um dos mais lindos filmes que já assisti, e por diversas vezes. Sua resenha está muito boa, passou bem todo o sentimento. Preciso me redimir e ler o livro, porque histórias onde há muito sentimento, com certeza o livro é muito melhor!

ótimo final de semana!

Gaabi Costa disse... [Responder comentário]

Primeiro, sua resenha está lindaaaaa! Como eu queria ter o livro aqui para começar a ler logo depois dela *-* haha

Ainda não tive a chance de ler "Diário de uma paixão" e isso me mata, porque eu simplesmente amo o filme - é um dos meus preferidos - e amo o jeito que o Nicholas escreve e conduz suas estórias.

Só não gostei muito da capa, mas quando você sabe que o conteúdo vai ser bom ela quase nem importa. rs

beeijo ;*

Samantha disse... [Responder comentário]

Ai não ser porque não me animo a ler Sparks, vc e toda a torcida do flamengo dizem que os livros são ótimos, mas romances açucarados não enchem os meus olhos. Quem sabe um dia!!

Vulcka disse... [Responder comentário]

Já assisti o filme e, principalmente pelo final dele, acredito que o livro seja lindo. Confesso que não foi o melhor filme baseado em livros do Sparks que vi. Nem de perto melhor que Um Amor Para Recordar. Mas, como filme é filme e livro é livro, espero poder me perder em uma aventura intensa *--*

Também não gostei dessa capa... Não entendo porque tem que ser com pessoas avulsas e não, no mínimo, com os atores que os representaram.

Enfim... foi uma ótima resenha, Rê!

Gisele disse... [Responder comentário]

Esse livro realmente deve ser maravilhoso!!!!!!
Ganhei de aniversário da minha amiga, mas não tive a oportunidade para ler...
Só com o filme jah me desmanchei...imagina o livro!!!!!!!

bjus

Bruna disse... [Responder comentário]

Rê, dizem que o livro é sensacional mesmo, adorei a sua resenha, e nossa eu só queria diminuir a quantidade de livros que tenho para ler, para poder ler mais Sparks... hahaha
acho que até já assisti ao filme e vagaamente me lembro de ter gostado.

Adorei!

Beeeijoss

Claudia F. disse... [Responder comentário]

Nicholas Sparks é sempre tudo né. ?!
Mesmo desejando fortemente ler esse livro, ainda não tive tempo. Mas já li resenhas ótimas sobre o mesmo, e a sua me deixou com ainda mais vontade de ler. Deve ser uma história linda, talvez triste, mas será no sofrimento do casal que se encontra a moral do livro como você mesma disse.
Fiquei curiosa, ok ? haha

Rê, eu amo muito seu blog, tá ? Suas resenhas são ótimas, Tudo, tudo, tudo. Parabéns e muito mais SUCESSO ainda. *-*

Claudia F.

Fábrica dos Convites disse... [Responder comentário]

Esta capa é linda, sou fã das histórias do Nicholas. Bjs, Rose.

Maryzlane Sarah disse... [Responder comentário]

Nem preciso dizer o quanto eu sou apaixonada nesse livro e filme né??
O livro é tão lindo quanto o filme, não se perdeu nada quando adaptaram se é que é possivel acrescentaram pra ele ficar tão maravilhoso.

Fernanda - Livros de Engenharia disse... [Responder comentário]

Este livro é um clássico, ainda não tive oportunidade de ler, mas com certeza ele já está em minha lista!

Postar um comentário

 
Guria que lê © 2010 | Desenvolvido por Chica Blogger | Voltar para o topo