Eldest, Ciclo da Herança – Christopher Paolini

 

A batalha contra as tropas de Galbotorix e o duelo contra Durza ao final do primeiro volume deixaram marcas profundas no jovem protagonista. Além do gosto amargo de uma vitória sofrida os Varden também sofrem com uma perda importante e temem os dias de instabilidade que virão.

O jovem Eragon agora deve rumar para a Ellesméra, a terra dos elfos e assim receber o treinamento secreto prometido por eles. Desta forma ele e Saphira irão superar os limites de seu corpo e alma até conseguirem se tornar um só.

Nesse ínterim Roran volta a aldeia onde ele e seu primo cresceram. Perseguido pelos horrendos asseclas do Imperador e temendo pelo futuro das pessoas próximas a ele, um plano arriscado é posto em ação.

Então uma grande jornada de superação tem início em busca de sobrevivência e esperança.

Quando peguei para ler o primeiro volume do Ciclo da Herança, Eragon, estava um tanto empolgado, tendo em vista alguns elogios e recomendações. Ao terminar a leitura, me senti um tanto enganado com relação as expectativas que criei sem mencionar que a mesma foi arrastada pelas páginas.

Isto fez com que minha vontade de ler os outros livros da série se tornasse menor, quase nula, mas uma vez que tenho o hábito de prosseguir ao iniciar uma série tomei Eldest nas mãos dois dias depois de ter lido o primeiro. Assim, sem muito que esperar do livro acabei me surpreendendo com seu enredo ao virar sua última página.

Agora mais maduro como pessoa e autor Christopher Paolini foi capaz de melhorar consideravelmente a escrita e desenvolvimento de seu livro e série. Em Eldest é possível notar a maturidade alcançada dentro dos próprios acontecimentos e na maneira como eles se dão.

Um dos pontos ruins do primeiro livro, a existência de somente um núcleo dentro da história que tornava tudo um pouco monótono. Foram adicionados dois novos pontos de vista que melhoraram o andamento da narrativa, um deles possibilitando a visão a respeito dos acontecimentos com os Varden durante os momentos críticos e outro a partir de Roran.

Com a inclusão do ponto de vista de Roran, primo de Eragon, a trama ganha um novo gás logo em seus primeiros capítulos. A construção de Roran como um personagem a ser explorado durante o livro se deu de forma satisfatória, sua personalidade é coerente e consistente assim como os objetivos que o guiam. Sendo um detalhe interessante este último elemento, o que em minha opinião tornou o livro mais interessante de ser lido.

E a visão por parte dos Varden deu uma parte dramática ao enredo, com os conflitos e medos vividos por sua jovem líder e a iminência do grande confronto contra Galbatorix. Dando destaque para isto conseguimos sentir uma maior urgência quanto a evolução que Eragon precisa sofrer e o tamanho da esperança depositada no mesmo.

Quanto aos momentos narrados sob a perspectiva dele podemos esperar um pouco mais do que já foi visto no primeiro volume, dando uma ênfase no fato das descobertas e o modo de vida do jovem em um ambiente completamente diferente ao dele.

O desfecho do livro é instigante, numa seqüência de cenas onde os três pontos de vista convergem ampliando a percepção do leitor sobre um mesmo evento. Sob uma tensão gerada pelas descobertas e as batalhas que fecham esse volume Brisingr se tornar uma leitura ainda mais tentadora enquanto Eldest é surpreendente.

71058_216169690840_6480306_q[7]

Título Original: Eldest – Ciclo d’A Herança #2

Título Nacional: Eldest – The Inheritance Cycle #2

Autora: Christopher Paolini

Ano de Lançamento: 2006

Número de Páginas: 656 páginas

Editora: Rocco

Onde Comprar: SaraivaSubmarino

Sinopse: Eldest acompanha o amadurecimento do jovem guerreiro protagonista da história. A narrativa começa três dias após a cruel batalha travada por Eragon para libertar o Império das forças do mal. O Cavaleiro de Dragões se vê envolvido em novas e emocionantes aventuras. Em busca de um tal Togira Ikonoka, O Imperfeito que é Perfeito, que supostamente possui as respostas para todas as suas perguntas, Eragon parte, junto com Saphira, o dragão azul que o acompanha desde o início da aventura, para Ellesméra, a terra onde vivem os elfos. Lá, eles pretendem aprender os segredos da magia, da esgrima e aperfeiçoar o seu domínio da língua antiga.

Avaliação: ««««

 

DSC02890 Por Gutemberg Fernandes! Apaixonado por literatura fantástica, principalmente a vampírica e de Alta Fantasia! Espero que gostem das obras trazidas por mim até vocês!

8 comentários:

disse... [Responder comentário]

Tive algum interesse em ler essa série, mas parece que quanto mais leio sobre ela, mais opiniões diversas surgem hehe!

É bom saber que a escrita do autor amadureceu, mas me deixa um tanto decepcionada saber que a história não atende as expectativas :~~~~

Ótima resenha, como sempre, Gu!

Beijos =**

Gisele disse... [Responder comentário]

Jah tinha ouvido falar sobre essa série em diversos blogs....não sou muito chegada a este tipo de leitura..quem sabe alum dia me interesse, mas por hora tenho outras prioridades!!!!

bjus

Vulcka disse... [Responder comentário]

Nãããooo... Atendeu as expectativas, sim, Rê!
É muuiitoo bom !! *____________________*
Eu amo demais essa saga! E verdadeiramente surtei quando acabou o Brisingr e não tinha data prevista para o último.

Claro que nós podemos ter gostos literários distintos, mas aí vais ter que arriscar a ler para saber ;D Hehe

Como diria Arya: "Atra esterní ono thelduin, Mon'ranr lífa unin hjarta onr Un du evarínya ono varda." (Que a felicidade o guie, a paz viva no seu coração, e as estrelas zelem pelo seu caminho)

Laiara Martins disse... [Responder comentário]

Eu não li o primeiro, e também vejo opiniões controversas a respeito deles...
Eu também acho que quando as histórias têm um só núcleo a história tende a se tornar monótona...
Parabéns pela resenha! ^^

Camila Costa disse... [Responder comentário]

eu tambeem gostei de eldest muito mais de que de eragon, e acredite, brisingr é MELHOR AINDA o melhor sem duvidas! *-*
otima resenha!
beijos

camila blog cabelos ao vento

c8ris disse... [Responder comentário]

estava ansiosa pra continuar lendo mas depois de ler tantas resenhas não sei se continuo ^^

Tânia Souza disse... [Responder comentário]

Ah, legal a resenha, também senti que a história cresceu e continua me prendendo, estou esperando para ler o livro quatro, to bem curiosa com o final da saga. Espero que seja o final, não aguento esperar muito para saber o desfecho.

Lia disse... [Responder comentário]

Ai, eu morro de vontade de ler os 3 livros, mas quando eu ouvi dizer que a trilogia não é uma trilogia, até desencanei e preferi esperar, rs. Li até metade do Eldest, acho...

beijos!

Postar um comentário

 
Guria que lê © 2010 | Desenvolvido por Chica Blogger | Voltar para o topo