Strange Angels - Lilli St Crow


Dru Anderson é uma garota que após perder a mãe, ainda criança, passou a viver ao lado de seu pai viajando constantemente de cidade em cidade através dos Estados Unidos. Porém eles não são uma família, por assim dizer, normal. O pai de Dru é um caçador, que dedica sua vida a destruir zumbis, combater magos de vudu entre outras ameaças que existem no Mundo Real. Já a garota trabalha ao lado do pai na maioria das missões, servindo como um apoio importantíssimo dadas algumas capacidades especiais de Dru.


A vida para ela e o pai pareciam tranqüilas e fáceis, vivendo um dia de cada vez, entre combates e viagens. Mas numa noite tudo simplesmente muda drasticamente quando seu pai não volta de um trabalho. Dru se vê pela primeira vez sozinha e desamparada em meio a dúvidas e medos que ela não julgaram possuir antes.



Essa é a premissa básica de Strange Angels livro escrito pela norte-americana Lilli St. Crow e lançado no Brasil pela Editora Novo Século no ano passado, cuja sequência Traições já se encontra à venda. Fugindo das premissas básicas dos livros YA (Young Adult ou Jovem Adulto) em que temos uma mocinha frágil e geralmente cheia de conflitos juvenis, somos apresentados a Dru Anderson que poderia ser vista como uma versão feminina dos irmãos Winchester da série Supernatural.


A criação dos personagens e de suas personalidades em Strange Angels é um dos pontos fortes do livro. A protagonista Dru Anderson, como já dito antes foge a regra das moças indefesas, porém a autora conseguiu mesclar de forma lógica a determinação adquirida por Dru durante seus anos caçando ao lado de seu pai com um pouco fragilidade e conflito por conta dos momentos difíceis passados por ela. Os coadjuvantes também merecem destaques neste ponto como o prestativo Graves, um dos principais apoios de Dru nesta busca por respostas além de demonstrar certo afeto por ela, e Christophe, um misterioso rapaz que possui algumas respostas para a garota, mas que também traz consigo ainda mais perguntas.


De negativo na obra percebe-se um ritmo lento no desenvolvimento do enredo. A autora focou em demasia os conflitos internos da personagem no início do livro e a partir do meio criou-se uma certa paranóia com relação a segurança na mesma. Há algumas cenas as quais se estendem mais do que o necessário enquanto que outras que poderiam ser exploradas mais rapidamente são postergadas para as páginas seguintes. A sensação do leitor ao alcançar as últimas páginas, que possuem uma velocidade maior nos acontecimentos, é de que este primeiro livro serve somente como uma introdução para a série onde os próximos volumes serão mais agitados.


Outro ponto negativo que pode ser observado é o uso excessivo de gírias por parte do tradutor. Não tive acesso ao original em inglês para comparar, mas acredito que certas expressões como “Vambora” e derivados não devam ser encontradas com tanta freqüência quanto na edição da Novo Século. Mesmo tendo a intenção de expressar a forma como adolescentes falam acho que um cuidado maior no uso destas gírias teria deixado a obra mais séria, como é a intenção dado o tema.


Para finalizar um ponto que valorizei foi a não criação de romances que em muitas obras parecem até mesmo forçados se avaliarmos a maneira como esses ocorrem. E como dito, o final do livro dá um gás para quem deseja continuar acompanhando essa série. Revelações são feitas, perguntas são deixadas sem respostas e outras surgem enquanto Dru e Graves partem para um porto seguro encontrado por Christophe. Este foi o primeiro livro de um subgênero pouco conhecido, Fantasia Urbana, que tive a oportunidade de ler. Acredito que se o enredo fosse mais enxuto a história poderia ter ganho mais tanto no desenvolvimento do enredo quanto no dos próprios personagens. Para aqueles que quiserem conhecer Strange Angels recomendo um pouco de paciência e determinação nas primeiras páginas para que no transcorrer do livro possa apreciar melhor esse universo criado por Lilli St. Crow.



Título Nacional: Strange Angels
Título Original: Strange Angels
Autor: Lilli St. Crow
Ano de Publicação: 2010
Número de Páginas: 288 páginas
Editora: Novo Século
Onde Comprar: Saraiva - Submarino
Sinopse: O Mundo Real é um lugar apavorante. Basta perguntar para Dru Anderson, uma órfã de 16 anos - garota durona que já acabou com sua parcela de bandidos. Ela está armada, é perigosa e está pronta para atirar primeiro e perguntar depois. Então, vai levar um tempo até que ela possa descobrir em quem confiar. Dru Anderson se acha estranha por mais tempo do que é capaz de se lembrar. Ela viaja de cidade em cidade com seu pai, caçando coisas que nos aterrorizam à noite. Era uma vida bem esquisita, mas boa - até que tudo explode em uma cidade gélida e arruinada de Dakota, quando um zumbi faminto arromba a porta da cozinha. Sozinha, aterrorizada e sem saída, Dru vai precisar de cada pedacinho de sua esperteza e treinamento para continuar viva. Seres sobrenaturais decidiram ser os caçadores - e desta vez, Dru é a presa. Chance de sobrevivência? De pouca a nenhuma.



Meu nome é Gutemberg Fernandes, ou para os íntimos Guto. Sou fã de literatura fantástica, principalmente épica ou medieval, além de contista nas horas vagas. No Guria irei trazer para vocês um pouco deste universo de cavaleiros e dragões, espadas e magia. Espero que gostem.

10 comentários:

Vulcka disse... [Responder comentário]

Eu até queria ler esse livro, mas tenho pânico, do tipo PÂÂÂÂÂ-NI-CO, de zumbis. Fui assistir "Eu Sou a Lenda" e quase morri. Imagina ler um livro, que é bem mais intenso do que um filme... =,(

Renata Holanda disse... [Responder comentário]

Uma resenha bem refinada, elaborada, gostei muito.

Bjs
Renata
www.tecergirassois.blogspot.com

Bia Carvalho disse... [Responder comentário]

Tenho esse livro lá em casa mas ainda não li... todos dizem que a tradução é ruim por causa dessas gírias que você mencionou e isso me deixa com um pé atrás.

Mas logo darei uma chance a ele.

Bjs

c8ris disse... [Responder comentário]

adoro esse tipo de livro e sinceramnete um ponto positivo é ser parecido com surpernatural so que uma ciosa que eu ñ curto é enrolamento tenho pouca paciência ^^mas ele concerteza entra na minha lista

Paros28 disse... [Responder comentário]

Maninho adorei, vc não vai abrir um cursinho para ensinar como faz resenha, se abrir serei a primeira escrita kkkkk

Adorei a parte que vc colocou que Strange Angels não tinha o romancezinho bobo que as vezes tem no YA e concordo com vc a narrativa da história e a crise interna da Dru, quando li o livro me senti uma psicologa kkkkkkk

Beijos

Leitoras Anônimas disse... [Responder comentário]

Li esse livro recentemente e me diverti muito! Acho que os personagens criados pela autora são bem originais, e a história (tirando o fato que é meio lenta no início e rápida no fim) foi bem contada visando destacar os problemas pessoais da Dru.
Sobre as gírias, não vou negar que elas me incomodaram um pouco. Acho que a tradução sob esse ponto de vista deveria ser mais bem feita.
Tirando esses pontos ruins, eu adorei o livro como um todo. Especialmente o romance entre a Dru e o Graves!

Parabéns pela resenha ^^~

http://leitorasanonimas.blogspot.com

Maryzlane Sarah disse... [Responder comentário]

Sempre achei que esse livro me lembrava SPN, quando eu lia as resenhas deles sempre imaginava como uma versão feminina, que bom que alguem concorda.

Como adoradora de SPN estou louca pra ler esse livro, ainda mais se ele não for aqules "clichêsões" onde a mocinha se apaixona pelo demonio malvadão e depois ele mata ela.

asuhhuasuhshushua

Adriana disse... [Responder comentário]

Eu gostei muito da resenha! Tenho o livro aqui, mas não tive tempo de ler ainda! Com certeza vou ter a paciência necessária pra chegar ao ponto em que o livro começa a ficar bom, rsrs! Bjo!

Adriana T disse... [Responder comentário]

Resenha muito bem escrita.
Indiquei seu blog para um selinho.
Beijos
http://hobbyecletico.blogspot.com/2011/06/selinho.html

Fábrica dos Convites disse... [Responder comentário]

Eu me interessei por este livro desde a primeira resenha que li sobre ele. Bjs, Rose:D

Postar um comentário

 
Guria que lê © 2010 | Desenvolvido por Chica Blogger | Voltar para o topo