O Pistoleiro, A Torre Negra - Stephen King



Roland Deschain é o último membro de um importe clã do Mundo Médio e o último dos temíveis pistoleiros, que como cavaleiros são regidos por valores como honra e lealdade. Depois da queda de seu antigo lar Gilead, Roland parte em busca utópica de um lugar impreciso que ele acredita ser o centro do tempo e espaço além de única esperança de salvação para o seu, já muito, devastado mundo: a Torre Negra.
 
Porém antes ele precisa acertar contas com um misterioso homem que, segundo o julgamento do pistoleiro, foi o culpado por todas as desgraças de seu passado além de ser a única chave para conhecer mais sobre o caminho até a Torre Negra. Este é um mago que durante todo o transcorrer do livro é chamado por Roland apenas de Homem de Preto e também serve a outro homem chamado de Rei Rubro, que tem uma ligação direta com Roland e a Torre Negra.


Nesta odisséia moderna que une elementos dos livros de Tolkien, do faroeste clássico e de alguns ícones da cultura pop Roland se depara com mais pessoas que estão ligadas ao seu Ka, ou destino. Uma delas é Alice, uma mulher que ele conhece na desolada cidade de Tull, e John Chambers, apelidado de Jake, um garoto da nossa realidade enviado ao Mundo Médio depois de morrer de maneira trágica e que acompanha o pistoleiro durante uma grande parte da história.

Stephen King é considerado o Mestre do Terror por suas obras como O Iluminado, Christine, It dentre tantos outros livros. Porém poucas pessoas conhecem a série Torre Negra, e menos ainda já a leram na íntegra, a maior de todas as histórias de King, tanto por número de livros quanto por qualidade do texto, intertextualidade e criatividade.
 
Em O Pistoleiro, primeiro volume de sete (todos já publicados no Brasil pela Editora Objetiva), somos apresentados a um dos personagens mais controversos e cativantes que King já criou. Roland Deschain é um verdadeiro anti-herói: movido por seus próprios ideais, que por vezes se confundem com os de outros personagens, o pistoleiro não mede esforços ou conseqüências caso algo fique entre o caminho que ele deve percorrer até chegar a Torre Negra. Nas últimas páginas de O Pistoleiro podemos sentir bem o que representa essa determinação de Roland, o que em alguns pode gerar até certos sentimentos fortes com relação ao personagem.
 
Quanto à história temos um desenvolvimento linear, com alguns flashbacks que tem a mostrando fragmentos a infância e adolescência de Roland enquanto este treinava para se tornar um pistoleiro e como o Homem de Preto tramou contra seu pai instigando uma revolta na cidade de Gilead. Essas idas ao passado durante a narrativa se mostram importantes, pois a partir delas conseguimos compreender as razões e justificativas de Roland para sua jornada.
 
O livro foi escrito quando King tinha apenas 19 anos e primeiramente na forma de cinco contos separados e demorou cerca de três anos para ser concluída. A primeira edição impressa saiu em 1982 e em 2003 foi publicada uma nova edição agora com alguns ajustes do autor para que o livro se encaixasse perfeitamente na trama de A Torre Negra. É essa a edição lançada pela Editora Objetiva em 2004 e resenhada aqui.

Conheci a série d'A Torre Negra recentemente, e somente por causa da HQ Nasce o Pistoleiro editada pela Marvel e lançada no Brasil pela Editora Suma de Letras, e logo nas primeiras páginas de O Pistoleiro já me surpreendi com a forma como King criou seu mundo. Em uma mescla de faroeste com alta fantasia a narrativa de O Pistoleiro te envolve com uma história de determinação e vingança. A leitura em alguns pontos é um pouco difícil, exigindo que o leitor releia determinados trechos nos quais acontecem eventos de muita ação ou em diálogos que contenham alguns metafóras. Porém nada disto causa prejuízo ao entendimento ou atrapalha o desenvolvimento da leitura.

Sendo considerada uma das obras mais pretensiosas de Stephen King, tanto pelo número de livros quanto pelo tema abordado, a série d'A Torre Negra é um prato cheio para os amantes de fantasia, especialmente aquela que possui um toque sombrio. Leia O Pistoleiro sem muitas pretensões e ao final do livro estará boquiaberto com o desenvolvimento proposto por King, crie expectativas e com certeza a maior parte delas serão atendidas. De qualquer maneira ao término do livro você terá uma outra visão de quem é o Mestre do Terror.
 
 
71058_216169690840_6480306_q
 
 

Título Nacional: O Pistoleiro, A Torre Negra #1
Título Original: The Gunslinguer, The Dark Tower #1
Autor: Stephen King
Ano de Publicação: 2004
Número de Páginas: 224 páginas
Editora: Objetiva
Onde Comprar: Submarino
Sinopse: Este livro é o primeiro dos sete volumes de série A Torre Negra, obra mais ambiciosa do escritor Stephen King. "O Pistoleiro" apresenta ao leitor o fascinante personagem de Roland Deschain, último descendente do clã de Gilead, e derradeiro representante de uma linhagem de implacáveis pistoleiros desaparecida desde que o Mundo Médio onde viviam "seguiu adiante". Para evitar a completa destruição desse mundo já vazio e moribundo, Roland precisa alcançar a Torre Negra, eixo do qual depende todo o tempo e todo o espaço, e verdadeira obsessão para Roland, seu Cálice Sagrado, sua única razão de viver. O pistoleiro acredita que um misterioso personagem, a quem se refere como o homem de preto, conhece e pode revelar segredos capazes de ajudá- lo em sua busca pela Torre Negra, e por isso o persegue sem descanso. Pelo caminho, encontra pessoas que pertencem a seu ka-tet - ou seja, cujo destino está irremediavelmente ligado ao seu. Entre eles estão Alice, uma mulher que Roland encontra na desolada cidade de Tull, e Jake Chambers, um menino que foi transportado para o mundo de Roland depois de morrer em circunstâncias trágicas na Nova York de 1977. Mas o pistoleiro não conseguirá chegar sozinho ao fim da jornada que lhe foi predestinada. Na verdade, sua aventura se estenderá para outros mundos muito além do Mundo Médio, levando-o a realidades que ele jamais sonhara existir. Inteiramente revista pelo autor, esta primeira edição brasileira de "O Pistoleiro" traz também prefácio e introdução inéditos de King.

 
 
 
 
Meu nome é Gutemberg Fernandes, ou para os íntimos Guto. Sou fã de literatura fantástica, principalmente épica ou medieval, além de contista nas horas vagas. No Guria irei trazer para vocês um pouco deste universo de cavaleiros e dragões, espadas e magia. Espero que gostem.

8 comentários:

Lika disse... [Responder comentário]

Nohhh...
Já li 5 livros da série..
To empacando um pouco pela falta de tempo mesmo..
Mas é uma série ótima..

Adoro os livros dele!!

É uma ótima dica!!
Beijinhos...

disse... [Responder comentário]

Bom... sempre quis ler King, mas e o medo? hehe Sério, os livros dele me assustam, mas ainda tenho esperança de que um dia, irei encará-los e, ainda, aprovar esse famoso autor.

Esse gênero literário ainda me assusta - novidade =P - mas anda me chamando muito a atenção. Adorei saber mais sobre essa série dele! É uma das que mais me chama a atenção!

Ótima resenha, Gu!!

Beijos =*

bibs disse... [Responder comentário]

Cara, eu sou LOUCA pra ler essa série, mas o preço sempre me impossibilitou =x Especialmente os ultimos livros, caros demais pro meu bolso de não assalariada.
Olha, conheço King faz muito tempo, desde a escola, mas nunca li nada. Um pecado isso! Só assisti as adaptações cinematográficas e gostei.
Tua resenha tá incrível! Bateu aquela vontade de ler, resta esperar por descontos progressivos pra ter uma belezura dessas em casa xD
espero que vc continue resenhando King *-* ele tem coisas ótimas!

beijos

ps: Rê, deixa de ser boba! leia King!

Li Um Livro disse... [Responder comentário]

Ótima resenha, Guto!
Quero muito começar a ler essa série, todo mundo sempre fala muito bem d'A Torre Negra.
Mas eu nunca vi livros com preços tão absurdos como os últimos dessa série. haha
80 reais num livro é demais. O_o
Outro dia quase comprei o primeiro, mas desanimei porque sabia que ia ter uma longa pausa até pegar os outros. haha
Abraço!

Marcela disse... [Responder comentário]

:) tanto os livros quanto os quadrinhos são fenomenais! Stephen King é o rei do terror e da loucura que constrói direitinho em seus personagens!

E o q é a Torre Negra afinal? Estou no 5º livro e apesar de termos muitas informações pouco sabemos do q ela pode fazer para o mundo deles e o q ela possui.

:) ótima resenha!

Adriana disse... [Responder comentário]

Não li nenhum ainda, mas só de falar Stephen King, já assusta né...quero ler sim, com certeza!

Gabriel Lima disse... [Responder comentário]

A Torre Negra é uma obra fascinante. Estou nas últimas 50 páginas do último volume e encontro-me com a clássica "pena de terminar". Foram longos 2 anos, mais de 4.000 páginas e gastação de dinheiro (livrinhos demasiado caros), mas valeu bastante a pena. Foi devido a torre que comecei a escrever e sua sombra sempre estará presente em cada texto meu. Aparentemente o final não é tão agradável, como ouvi falar, mas costumo dizer que o fim é só o fim, o que importa/importou foi a trajetória que lhe levou até ali. Abraço!

luquiani ferreira balan disse... [Responder comentário]

AMO KING, DESDE MEUS 15 ANOS, SOU APAIXONADA POR ELE E JÁ LI, E COMI TODOS OS LIVROS PUBLICADOS NO BRASIL, ESTOU LENDO A TORRE NEGRA - E COMO SEMPRE NAO HÁ O QUE DIZER DESSE ESCRITOR - FANTASTICO.

Postar um comentário

 
Guria que lê © 2010 | Desenvolvido por Chica Blogger | Voltar para o topo