O Vale dos Anjos - Leandro Schulai




Para ele, a vida aqui na Terra era apenas o início de tudo...
                                           (O Vale dos Anjos, página 20)






Com essa frase, Leandro Schulai define O Vale dos Anjos. Em seu livro de estreia, conhecemos um mundo além da imaginação, onde amor, amizade, determinação e destino traçam o rumo certo a se seguir.

Em O Vale dos Anjos somos apresentados a Dimítris Saloustros, um jovem grego que morre em um acidente de carro, e deixa a Terra rumo ao Paraíso. Apesar da grande dor que sentiu ao morrer e perder seu verdadeiro amor, a morte não é forte o suficiente para separar Dimítris de Mariah, sua esposa. Determinado a tê-la de volta e retomar a vida ao seu lado, Dimítris se aventura numa jornada além da vida, em busca de seu sonho. Dimítris terá de enfrentar as barreiras do pós-morte, a ânsia de encontrar seu falecido pai e a dor da saudade de seu amor, encontrando nos amigos e em si mesmo a força para prosseguir e lutar pelo seu objetivo.

Com muita destreza, Schulai nos descreve a vida após a morte com muita criatividade e peculiaridade, agregando elementos rotineiros na sua narrativa. Digno de uma riqueza de detalhes e imaginação, a apresentação do Paraíso permite que o leitor recrie em sua mente as paisagens descritas, e tendo assim a certeza de que o céu realmente tem essas características. Sem contar na definição dos personagens, com características marcantes e singulares, que os tornam mais reais e “palpáveis” ao leitor, ou seja, com todas as características e detalhamentos, os personagens podem ser interpretados, imaginados e até mesmo compreendidos em suas ações, dúvidas e anseios.

Outro ponto marcante no livro é o perfeito elo entre diversas histórias, encaixando sutilmente simples narrativas com grandes mensagens, e aos poucos, essas passagens se completam e contribuem para o desenvolvimento de personagens e enredo.

O livro inicia com uma narrativa detalhista sobre Dimítris e sua vida, e conforme evolui a história narra também as mudanças que ocorrem através de sua morte, como o Paraíso, os seus amigos e como o grego enxerga essa nova etapa em sua vida. Depois de situar bem o leitor quanto ao universo em que a história se desenvolve, o livro ganha um enfoque mais aventureiro, misterioso e empolgante, transportando o leitor para as emoções que Dimítris e seus amigos vivenciam. Enfim, momentos de muitas risadas, expectativas, tensões e angústias!!

Com muita curiosidade e simpatia, Dimítris conhece Obelisco, o anjo-guia-do-enterro e a cupido Anne, e ambos constroem uma bela amizade e enfrentam juntos os desafios que lhe são impostos na nova vida. Dimítris é um homem determinado, mas ao mesmo tempo bondoso, que procura alcançar seus objetivos com muita índole, respeito e lealdade. Obelisco é divertido, espontâneo e galanteador, enquanto Anne é centrada, tímida e carinhosa, buscando fazer o bem a todos. Através de histórias de vida diferentes, os três encontram em si as carências que tinham na Terra, fortalecendo os laços de amizade nas lacunas que ficaram de suas vidas passadas, como amigos verdadeiros, apoio e amor em todas as suas formas.


"Você me mostrou que, quando se confia, tudo é possível, e eu tenho
 certeza que você vai conseguir o que quer e eu estarei com você para
 tornar seus sonhos realidade." 
(O Vale dos Anjos, página 410)


Em um mundo onde anjos são apenas seres bondosos e com dons “angelicais” desenvolvidos, O Vale dos Anjos é uma aventura irresistível e excepcional, digna de muito mistério e ação. O final é surpreendente e deixo um gostinho de quero mais (ps: parou na melhor parte!), mas a mensagem de que a batalha entre “bem” e “mal” é constante, foi sensacional! Com muitas surpresas e revelações a serem feitas, o próximo capítulo dessa série promete encantar a todos!

Quero fazer parte desse Vale dos Anjos!!



ps: O livro arrasou e me fez refletir muito. Tanto que até consegui criar uma comparação com ele... e não podia ser nada além de Harry Potter. Pela abordagem da força da amizade e do amor, enxerguei em Dimítris, Anne e Obelisco, o famoso trio poterriano e pude compreender algumas passagens de forma mais clara a partir disso. Até encontrei Voldermorts e Dumbledores pela história! Enfim, passei a gostar e admirar muito mais o Vale depois disso! Vale MUITO a pena ler!!



Título: O Vale dos Anjos - O Torneio dos Céus - Parte 1
Autor: Leandro Manzione Schulai
Número de páginas: 416 páginas
Editora: Novo Século
Ano de Lançamento: 2010
Sinopse:
A morte tem o poder de separar um amor?
Para muitas pessoas a frase “até que a morte os separe” é a afirmação de que morrer é o fim de tudo, inclusive para o amor. Mas se fizermos essa pergunta para o grego Dimitris Saloustros a opinião será bem diferente. Com uma morte precoce e uma promessa feita à sua amada o rapaz parte em busca do desconhecido Vale dos Anjos, local onde se encontram as maravilhas do paraíso e o medo e apreensão das oito prisões, em busca de cumprir o seu feito. Auxiliado pelo anjo guia de enterro Obelisco cujo humor o ajuda nos momentos difíceis, pela cupido Anne cuja beleza é incomparável e treinado pelo misterioso mestre Ramirez, Dimitris parte em uma jornada recheada de grandes belezas, pessoas marcantes e mistérios complexos que o farão perceber que nada é por acaso e que sua estadia nesse misterioso local já era aguardada a muito tempo . . .

Minha avaliação: 
««««

11 comentários:

paros28 disse... [Responder comentário]

Rê!!!!!

Acabasse de me convencer de adquirir o livro.

Ótima resenha amiga.

Beijos

dani_lindinha1_msn disse... [Responder comentário]
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
'Dani disse... [Responder comentário]

Rê...
mais um post q só me deixou com mais vontade ainda de ler!!
Parabéns! ficou excelente!!! ^^

Ps.: Estou lhe mandando via correio a conta dos livros que eu comprei por indicação sua. GRATA!
aushuashuhsuahuash

Maria Eduarda Wimmer disse... [Responder comentário]

AII ele vai me dar o livro para resenhar ai sim posso dar minha opniao !
Ficou muito MARA
adorei,continue assim =D

Nanda Meireles disse... [Responder comentário]

Já virei fã do autor só pelas resenhas que tenho lido.
Sua resenha arrasou.
Bjs

Cínthia disse... [Responder comentário]

Ai...Rê, me deu vontade de ler...mais um livro brasileiro que quero ler...estou amando conhecer tantos autores brasileiros...

Ká Guimaraes disse... [Responder comentário]

O que dizer deste livro, é incrivel, quero o proximo auhsauhuashuash #vicio uahsuashuas

Mellory Ferraz disse... [Responder comentário]

Ach a capa desse livro incrível, mas acredita que não consigo ter vontade de lê-lo?
Parece ser uma história que transmite muitas mensagens, mesmo. É incrível isso, pois adoro. Mas mesmo assim, não tenho ânimo...
Ahh! Chegou meu A Hospedeira :D
Mas acho que demoro pra lê-lo, ainda. A pilha é imensa aqui :/
Bjs

A Guardiã disse... [Responder comentário]

Estou louca para ler este livro!!!

Iris disse... [Responder comentário]

Adorei a resenha. Mas como a Mellory, ainda não tive uma vontade grande de lê-lo, mas adoro essa capa.
Beijão Rê!

This Gomez disse... [Responder comentário]

Adorei a tua resenha, Rê!
Postei a minha hoje =)

Beijosss

Postar um comentário

 
Guria que lê © 2010 | Desenvolvido por Chica Blogger | Voltar para o topo